Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?

Explore o complexo processo de Mineração Bitcoin, sua evolução ao longo do tempo, custos, previsão de lucratividade para 2024 e o impacto do halving do Bitcoin.

Este artigo fornece uma compreensão aprofundada da mineração de Bitcoin. Abrange termos-chave relacionados ao Bitcoin, o processo de mineração de um bloco, como começou a mineração de Bitcoin, e o papel do hardware de mineração e da concorrência no processo.

Ele também discute o poder computacional necessário para a mineração, considerações de custo, o número de Bitcoins restantes para mineração e a lucratividade da mineração de Bitcoins no futuro.

Antes de mergulhar no processo de mineração de bitcoin, é crucial familiarizar-se com alguns termos-chave relacionados ao Bitcoin, conforme abaixo:

  • Jogo da velha: Um resultado alfanumérico do algoritmo SHA-256, também uma medida da capacidade de adivinhação de um computador.
  • Cabeçalho do bloco: Metadados sobre um bloco bitcoin, incluindo:
  • Versão: A versão do software de mineração de bitcoin.
  • Hash do bloco anterior: O hash do último bloco.
  • Raiz Merkle: Um hash de transações individuais no bloco.
  • Registro de data e hora: A hora de criação do bloco.
  • Alvo: Um número de 256 bits que o hash deve atender.
  • Nove: Um valor que os mineradores mudam a cada tentativa de hash de atingir a meta.

O Processo de Mineração de um Bloco

Minerando um bloco em blockchain envolve um processo complexo. Quando uma transação é feita, os detalhes são inseridos em um bloco no blockchain, que é então submetido a um algoritmo criptográfico, conhecido como “hashing”. Isso gera um número hexadecimal de 64 dígitos ou um hash.

Os mineiros tentam adivinhar um número inferior ao hash alvo designado adicionando “nonces” às informações do hash. Um nonce é um número usado apenas uma vez e alterá-lo altera o hash resultante.

O programa de mineração ajusta continuamente o nonce e refaz as informações até gerar um hash inferior ao alvo. Este processo requer trilhões de tentativas por parte de uma rede de mineiros.

Os blocos minerados com sucesso confirmam as transações, contribuem para o blockchain e a dificuldade de mineração de um bloco é ajustada aproximadamente a cada duas semanas com base no número de participantes.

O que era a mineração de Bitcoin no início?

Nos estágios iniciais do Bitcoin em 2009, os primeiros mineradores utilizavam CPUs multi-core padrão para mineração, pois era o único disponível. software de mineração no momento.

Eles conseguiram gerar Bitcoins a uma taxa de 50 por bloco. O conceito de Satoshi de “uma CPU – um voto” era aplicável, uma vez que apenas CPUs eram usadas para mineração.

Indivíduos poderiam ganhar até US$ 5 por dia com alguns computadores com especificações razoáveis. A dificuldade de mineração era baixa naquela época, tornando a mineração de Bitcoin acessível a amadores e entusiastas de criptomoedas.

Basicamente, qualquer pessoa interessada em um casino de criptomoedas e algum poder computacional extra poderia gerar um pequeno lucro minerando Bitcoin em seu tempo livre.

Bitcoin Core foi o primeiro minerador oficial de Bitcoin e utilizou CPUs para mineração. Com o passar do tempo, o primeiro minerador GPU foi desenvolvido, acelerando significativamente o processo de mineração. Como resultado, a mineração por GPU tornou-se mais prevalente do que a mineração por CPU.

Velocidade de mineração

A velocidade de mineração de Bitcoin é influenciada por vários fatores, incluam poder computacional, competição e hardware. No entanto, a complexidade do algoritmo de hash foi projetada para se autoajustar e normalmente resulta em um tempo de verificação de bloco de cerca de 10 minutos.

Idealmente, isso significa que a mineração de um Bitcoin leva aproximadamente 10 minutos. No entanto, a maioria dos cenários de mineração não são ideais devido aos avanços tecnológicos.

Anteriormente, era possível extrair Bitcoin usando um computador pessoal. Mas agora, a mineração exige muita eletricidade e hardware, o que afeta a velocidade da mineração. Conseqüentemente, se você estiver minerando de forma independente, pode demorar mais do que os 10 minutos ideais.

O Papel do Hardware de Mineração e Concorrência

O hardware de mineração desempenha um papel crítico papel na mineração de Bitcoin. O equipamento é necessário para resolver problemas criptográficos complexos que protegem o blockchain e processam transações.

À medida que a tecnologia avança, as CPUs, antes capazes de lidar com a mineração de Bitcoin, foram substituídas por dispositivos mais poderosos, como máquinas ASIC. Essas máquinas são projetadas especificamente para mineração de Bitcoin e são significativamente mais eficientes e robustas.

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?

O desenvolvimento destas modernas plataformas de mineração aumentou exponencialmente a concorrência na mineração de Bitcoin. Isso ocorre porque as plataformas agilizam o processo de mineração de Bitcoin, dificultando a competição de mineradores solo com equipamentos menos potentes.

As máquinas ASIC usadas hoje são muito mais poderosas e eficientes em termos energéticos do que as CPUs e GPUs que as precederam. Eles ganham continuamente mais poder de hashing à medida que chips novos e mais avançados são desenvolvidos e implantados, intensificando ainda mais a competição.

No entanto, o custo destas máquinas poderosas pode ser proibitivo, levando a um cenário competitivo onde apenas aqueles dispostos a investir uma quantia significativa podem minerar de forma eficiente.

Como os Bitcoins são extraídos?

Bitcoins são extraídos por meio de um processo que envolve o algoritmo de hash criptográfico conhecido como “Secure Hash Algorithm 256 (SHA-256)”. Este algoritmo transforma qualquer linha de texto em um valor hash de 256 bits (32 bytes), convertendo palavras e frases em strings alfanuméricas de comprimento fixo e não interpretáveis.

Essas strings desempenham um papel crucial na mineração de bitcoin, pois atuam como assinatura digital para cada bloco de bitcoin e transação registrada.

SHA-256 é usado especificamente para fazer hash do cabeçalho do bloco e criar endereços de pagamento bitcoin. Outros computadores que podem reconhecer algoritmos hash verificam a sequência criptográfica resultante. A saída dos dados originais sempre será consistente.

Todo o processo de hashing é essencialmente uma tentativa de adivinhar o hash alvo atribuído a um bloco. Isso é feito combinando o conteúdo do bloco com valores aleatórios conhecidos como nonce.

Se a saída não corresponder ao hash de destino, o processo passa para o próximo cálculo. Para que um bloco seja aceito como válido, a saída hash final, processada pelo algoritmo SHA-256, deve ser menor ou igual ao hash alvo.

Quanto custa extrair um Bitcoin?

O custo de mineração de um único Bitcoin varia e de acordo com CoinGecko, o custo médio é de aproximadamente US$ 70,291.24 no momento. Este custo depende de numerosos factores, sendo o preço da energia na região mineira uma consideração importante.

Por exemplo, o custo pode ser influenciado pela sua tarifa de eletricidade e pelo tipo de máquina de mineração que você utiliza. Usar os computadores de mineração mais recentes em casa pode resultar em altos custos de mineração.

Vários elementos devem ser considerados ao calcular o custo de mineração de um Bitcoin. Isso inclui a eficiência do hardware de mineração (em watts por terahash), a taxa de hash da operação de mineração (em terahashes por segundo) e a energia total consumida durante o tempo necessário para extrair um Bitcoin.

No entanto, um método simples envolve usar a energia média necessária para extrair um Bitcoin e depois calcular o custo com base na tarifa de eletricidade. Aqui está a fórmula:

  • A 10 centavos por kWh:
    • Custo = 110,000 kWh × 0.10 $ por kWh
  • A 4.7 centavos por kWh:
    • Custo = 110,000 kWh × 0.047 $ por kWh

Assim, o custo de mineração de um Bitcoin a uma taxa de eletricidade de 10 centavos por kWh é de aproximadamente US$ 11,000, e a 4.7 centavos por kWh, é de cerca de US$ 5,170.

Quanta energia é necessária para extrair 1 Bitcoin por dia?

Estimando a energia necessária para extrair 1 Bitcoin por dia, podemos usar uma calculadora de mineração de Bitcoin. Isto sugere que são necessários cerca de 502,000 TH/s de capacidade computacional. Isso equivale a cerca de 1,968.6 unidades do Bitmain Antminer S19 XP Hyd (255Th).

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?

Considerando que cada um desses ASICs consome 5,304W, o consumo total de energia para esta configuração seria de aproximadamente 10,441,600W (10.4416MW).

Os cálculos das métricas de mineração são baseados em uma taxa de hash de rede de 650,165,337,340 GH/s e uma taxa de câmbio BTC-USD de 1 BTC = US$ 69,215.33, sujeita a flutuação. A recompensa do bloco atual é de 6.25 BTC, com um tempo médio de bloqueio de 587.4247 segundos no momento desta redação.

O custo da eletricidade é de US$ 0.12 por kWh. Mudanças futuras nas recompensas dos blocos e nas taxas de hash não são consideradas. Estas são estimativas nas condições atuais.

Quanto tempo leva para minerar 1 Bitcoin usando um PC?

A mineração de 1 Bitcoin usando um PC levaria aproximadamente 2 milhões de anos, assumindo que o sistema pode atingir uma velocidade de mineração de 500 MH/s em um pool de mineração de Bitcoin com condições de rede estáveis.

Isso se deve ao tempo médio de geração de bloco do Bitcoin ser de 10 minutos e à recompensa atual do bloco ser de 6.25 BTC.

Se você fosse usar um computador para jogos de alto desempenho para mineração, e conseguir atingir 500 MH/s, você poderia ganhar potencialmente 0.00000058 BTC por ano em circunstâncias ideais.

No entanto, com as recompensas dos blocos caindo continuamente pela metade e a dificuldade de mineração aumentando, é praticamente impossível extrair 1 Bitcoin usando um PC.

Quantos Bitcoins restam para minerar?

Atualmente, a quantidade de Bitcoins (BTC) que restam para serem minerados gira em torno de 1,321,700, sugerindo que cerca de 19,6 milhões já estão em circulação.

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?
Fonte: BitBo

O que acontece depois que todos os Bitcoins foram minerados?

Quando o limite de 21 milhões de Bitcoin for atingido, nenhum novo BTC será emitido, mesmo que o número de moedas disponíveis fique um pouco abaixo desse limite.

No entanto, a verificação das transações Bitcoin e o seu agrupamento em blocos persistirão, com os mineiros ainda a receber compensação principalmente através de taxas de processamento de transações.

O que acontecerá aos mineradores quando o Bitcoin atingir seu fornecimento máximo dependerá de como a criptomoeda evoluirá.

Se a blockchain do Bitcoin ainda estiver processando um volume significativo de transações em 2140, os mineradores poderão potencialmente sustentar receitas através de taxas de transação.

Por outro lado, se o Bitcoin for utilizado principalmente como reserva de valor e não para transações diárias, os mineiros poderão manter a rentabilidade cobrando taxas elevadas para processar transações grandes ou de alto valor.

A mineração de Bitcoin será lucrativa em 2024?

A lucratividade da mineração de Bitcoin em 2024 depende em grande parte de uma variedade de fatores, incluindo o custo do equipamento de mineração, os custos de eletricidade, o preço do Bitcoin e a dificuldade de mineração.

Fatores que afetam a lucratividade da mineração de Bitcoin em 2024

Os mineradores competem contra grandes empresas que controlam vastas capacidades, mais de 100 exa-hashes por segundo, o que supera os aproximadamente 275 mega-hashes por segundo de uma unidade de processamento gráfico típica.

A rentabilidade aumenta ao aderir a um pool de mineração, pois as recompensas são baseadas na contribuição para o esforço de mineração. No entanto, também deve ser considerado o investimento inicial em ASICs, poderosos equipamentos de mineração de Bitcoin que podem custar milhares de dólares.

Impacto do evento 'Bitcoin Halving' nas recompensas de mineração

Além disso, as recompensas da mineração de Bitcoin deverão diminuir devido ao próximo evento ‘Bitcoin Halving’ em abril de 2024, reduzindo a recompensa de 6.25 BTC para 3.125 BTC. Esta redução poderá impactar a rentabilidade, especialmente se o preço do Bitcoin não aumentar em conformidade.

A preços atuais, 6.25 BTC equivalem a aproximadamente US$ 433,400. Após o halving, se os preços permanecerem constantes, o valor da recompensa cairia pela metade, para cerca de US$ 216,700. Os mineiros devem então cobrir custos operacionais como equipamento, eletricidade, pessoal e impostos a partir deste montante.

Conclusão

Concluindo, a mineração de Bitcoin é um processo complexo que envolve a solução de problemas criptográficos para proteger o blockchain e processar transações. O tempo necessário para extrair um Bitcoin depende muito de uma infinidade de fatores, incluindo poder computacional, concorrência e o tipo de equipamento de mineração utilizado.

Com o avanço da tecnologia e o aumento da concorrência, a mineração de Bitcoin tornou-se menos acessível para mineradores individuais. Além disso, a rentabilidade da mineração de Bitcoin no futuro dependerá de vários elementos, tais como o custo do equipamento de mineração, os custos de eletricidade, o preço do Bitcoin e a dificuldade de mineração.

Assim, os potenciais mineiros devem considerar meticulosamente o retorno do investimento antes de embarcarem na mineração de Bitcoin.

Perguntas Frequentes:

1. Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin usando um smartphone?

A mineração de Bitcoin usando um smartphone não é viável devido ao alto poder computacional necessário para a mineração de Bitcoin. Mesmo os smartphones mais avançados não possuem o poder computacional necessário para competir com equipamentos especializados de mineração, como ASICs.

Portanto, levaria um tempo excessivamente longo, potencialmente muitos anos ou até décadas, para extrair um único Bitcoin usando um smartphone, se é que isso é possível.

2. Por que os Bitcoins precisam ser minerados?

Os Bitcoins precisam ser minerados por vários motivos. Em primeiro lugar, a mineração é o processo pelo qual novos bitcoins são introduzidos na oferta circulante.

Em segundo lugar, a mineração é também o mecanismo que protege a rede Bitcoin. Ao resolver problemas matemáticos complexos, os mineradores validam e registram transações na blockchain do Bitcoin, evitando gastos duplos e mantendo a integridade do sistema.

3. Você pode minerar Bitcoins sem o equipamento certo?

Sim, é possível extrair bitcoins sem investir em hardware dedicado através de um processo conhecido como “mineração em nuvem”. Esse método é uma alternativa para quem não possui infraestrutura própria de mineração.

A mineração em nuvem aproveita um data center remoto gerenciado por uma instalação de mineração de terceiros. Os usuários só precisam alugar um servidor virtual onde possam instalar seu software de mineração. Eles também têm a opção de comprar um contrato de adesão ou compartilhar uma fazenda de mineração em nuvem com outras pessoas.

4. Como o halving do Bitcoin afetará os ganhos do Bitcoin?

Espera-se que o evento de redução pela metade do Bitcoin tenha um impacto significativo nos ganhos do Bitcoin. De acordo com o Conselho Financeiro da Forbes, este evento irá desencadear uma recalibração dos preços do Bitcoin. Dois resultados primários são previstos:

  • Alguns mineradores podem optar por sair, pois a recompensa pela mineração de Bitcoin diminuirá pela metade.
  • Os mineradores podem decidir reter seus Bitcoins, da mesma forma que mantêm ações, e esperar por um preço de venda favorável.

Os eventos anteriores de redução pela metade provocaram reações semelhantes dos mineradores, e prevê-se que a próxima redução pela metade seguirá o mesmo padrão.

O próximo evento de redução pela metade, previsto para abril de 2024, diminuirá a recompensa de 6.25 Bitcoin para 3.125 Bitcoin por bloco minerado.

5. Que fatores derrubam as criptomoedas?

Fatores como eventos políticos, mudanças regulatórias, políticas económicas e crises globais podem impactar significativamente o valor de criptomoedas como o Bitcoin.

Por exemplo, quando a China, um destino popular para a mineração de Bitcoin devido aos seus baixos custos de eletricidade, proibiu a atividade em 2019, o preço do Bitcoin sofreu um impacto. Isto levou muitos mineiros a transferirem as suas operações para países como o Cazaquistão, que possuíam amplos recursos energéticos.

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?

Explore o complexo processo de Mineração Bitcoin, sua evolução ao longo do tempo, custos, previsão de lucratividade para 2024 e o impacto do halving do Bitcoin.

Este artigo fornece uma compreensão aprofundada da mineração de Bitcoin. Abrange termos-chave relacionados ao Bitcoin, o processo de mineração de um bloco, como começou a mineração de Bitcoin, e o papel do hardware de mineração e da concorrência no processo.

Ele também discute o poder computacional necessário para a mineração, considerações de custo, o número de Bitcoins restantes para mineração e a lucratividade da mineração de Bitcoins no futuro.

Antes de mergulhar no processo de mineração de bitcoin, é crucial familiarizar-se com alguns termos-chave relacionados ao Bitcoin, conforme abaixo:

  • Jogo da velha: Um resultado alfanumérico do algoritmo SHA-256, também uma medida da capacidade de adivinhação de um computador.
  • Cabeçalho do bloco: Metadados sobre um bloco bitcoin, incluindo:
  • Versão: A versão do software de mineração de bitcoin.
  • Hash do bloco anterior: O hash do último bloco.
  • Raiz Merkle: Um hash de transações individuais no bloco.
  • Registro de data e hora: A hora de criação do bloco.
  • Alvo: Um número de 256 bits que o hash deve atender.
  • Nove: Um valor que os mineradores mudam a cada tentativa de hash de atingir a meta.

O Processo de Mineração de um Bloco

Minerando um bloco em blockchain envolve um processo complexo. Quando uma transação é feita, os detalhes são inseridos em um bloco no blockchain, que é então submetido a um algoritmo criptográfico, conhecido como “hashing”. Isso gera um número hexadecimal de 64 dígitos ou um hash.

Os mineiros tentam adivinhar um número inferior ao hash alvo designado adicionando “nonces” às informações do hash. Um nonce é um número usado apenas uma vez e alterá-lo altera o hash resultante.

O programa de mineração ajusta continuamente o nonce e refaz as informações até gerar um hash inferior ao alvo. Este processo requer trilhões de tentativas por parte de uma rede de mineiros.

Os blocos minerados com sucesso confirmam as transações, contribuem para o blockchain e a dificuldade de mineração de um bloco é ajustada aproximadamente a cada duas semanas com base no número de participantes.

O que era a mineração de Bitcoin no início?

Nos estágios iniciais do Bitcoin em 2009, os primeiros mineradores utilizavam CPUs multi-core padrão para mineração, pois era o único disponível. software de mineração no momento.

Eles conseguiram gerar Bitcoins a uma taxa de 50 por bloco. O conceito de Satoshi de “uma CPU – um voto” era aplicável, uma vez que apenas CPUs eram usadas para mineração.

Indivíduos poderiam ganhar até US$ 5 por dia com alguns computadores com especificações razoáveis. A dificuldade de mineração era baixa naquela época, tornando a mineração de Bitcoin acessível a amadores e entusiastas de criptomoedas.

Basicamente, qualquer pessoa interessada em um casino de criptomoedas e algum poder computacional extra poderia gerar um pequeno lucro minerando Bitcoin em seu tempo livre.

Bitcoin Core foi o primeiro minerador oficial de Bitcoin e utilizou CPUs para mineração. Com o passar do tempo, o primeiro minerador GPU foi desenvolvido, acelerando significativamente o processo de mineração. Como resultado, a mineração por GPU tornou-se mais prevalente do que a mineração por CPU.

Velocidade de mineração

A velocidade de mineração de Bitcoin é influenciada por vários fatores, incluam poder computacional, competição e hardware. No entanto, a complexidade do algoritmo de hash foi projetada para se autoajustar e normalmente resulta em um tempo de verificação de bloco de cerca de 10 minutos.

Idealmente, isso significa que a mineração de um Bitcoin leva aproximadamente 10 minutos. No entanto, a maioria dos cenários de mineração não são ideais devido aos avanços tecnológicos.

Anteriormente, era possível extrair Bitcoin usando um computador pessoal. Mas agora, a mineração exige muita eletricidade e hardware, o que afeta a velocidade da mineração. Conseqüentemente, se você estiver minerando de forma independente, pode demorar mais do que os 10 minutos ideais.

O Papel do Hardware de Mineração e Concorrência

O hardware de mineração desempenha um papel crítico papel na mineração de Bitcoin. O equipamento é necessário para resolver problemas criptográficos complexos que protegem o blockchain e processam transações.

À medida que a tecnologia avança, as CPUs, antes capazes de lidar com a mineração de Bitcoin, foram substituídas por dispositivos mais poderosos, como máquinas ASIC. Essas máquinas são projetadas especificamente para mineração de Bitcoin e são significativamente mais eficientes e robustas.

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?

O desenvolvimento destas modernas plataformas de mineração aumentou exponencialmente a concorrência na mineração de Bitcoin. Isso ocorre porque as plataformas agilizam o processo de mineração de Bitcoin, dificultando a competição de mineradores solo com equipamentos menos potentes.

As máquinas ASIC usadas hoje são muito mais poderosas e eficientes em termos energéticos do que as CPUs e GPUs que as precederam. Eles ganham continuamente mais poder de hashing à medida que chips novos e mais avançados são desenvolvidos e implantados, intensificando ainda mais a competição.

No entanto, o custo destas máquinas poderosas pode ser proibitivo, levando a um cenário competitivo onde apenas aqueles dispostos a investir uma quantia significativa podem minerar de forma eficiente.

Como os Bitcoins são extraídos?

Bitcoins são extraídos por meio de um processo que envolve o algoritmo de hash criptográfico conhecido como “Secure Hash Algorithm 256 (SHA-256)”. Este algoritmo transforma qualquer linha de texto em um valor hash de 256 bits (32 bytes), convertendo palavras e frases em strings alfanuméricas de comprimento fixo e não interpretáveis.

Essas strings desempenham um papel crucial na mineração de bitcoin, pois atuam como assinatura digital para cada bloco de bitcoin e transação registrada.

SHA-256 é usado especificamente para fazer hash do cabeçalho do bloco e criar endereços de pagamento bitcoin. Outros computadores que podem reconhecer algoritmos hash verificam a sequência criptográfica resultante. A saída dos dados originais sempre será consistente.

Todo o processo de hashing é essencialmente uma tentativa de adivinhar o hash alvo atribuído a um bloco. Isso é feito combinando o conteúdo do bloco com valores aleatórios conhecidos como nonce.

Se a saída não corresponder ao hash de destino, o processo passa para o próximo cálculo. Para que um bloco seja aceito como válido, a saída hash final, processada pelo algoritmo SHA-256, deve ser menor ou igual ao hash alvo.

Quanto custa extrair um Bitcoin?

O custo de mineração de um único Bitcoin varia e de acordo com CoinGecko, o custo médio é de aproximadamente US$ 70,291.24 no momento. Este custo depende de numerosos factores, sendo o preço da energia na região mineira uma consideração importante.

Por exemplo, o custo pode ser influenciado pela sua tarifa de eletricidade e pelo tipo de máquina de mineração que você utiliza. Usar os computadores de mineração mais recentes em casa pode resultar em altos custos de mineração.

Vários elementos devem ser considerados ao calcular o custo de mineração de um Bitcoin. Isso inclui a eficiência do hardware de mineração (em watts por terahash), a taxa de hash da operação de mineração (em terahashes por segundo) e a energia total consumida durante o tempo necessário para extrair um Bitcoin.

No entanto, um método simples envolve usar a energia média necessária para extrair um Bitcoin e depois calcular o custo com base na tarifa de eletricidade. Aqui está a fórmula:

  • A 10 centavos por kWh:
    • Custo = 110,000 kWh × 0.10 $ por kWh
  • A 4.7 centavos por kWh:
    • Custo = 110,000 kWh × 0.047 $ por kWh

Assim, o custo de mineração de um Bitcoin a uma taxa de eletricidade de 10 centavos por kWh é de aproximadamente US$ 11,000, e a 4.7 centavos por kWh, é de cerca de US$ 5,170.

Quanta energia é necessária para extrair 1 Bitcoin por dia?

Estimando a energia necessária para extrair 1 Bitcoin por dia, podemos usar uma calculadora de mineração de Bitcoin. Isto sugere que são necessários cerca de 502,000 TH/s de capacidade computacional. Isso equivale a cerca de 1,968.6 unidades do Bitmain Antminer S19 XP Hyd (255Th).

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?

Considerando que cada um desses ASICs consome 5,304W, o consumo total de energia para esta configuração seria de aproximadamente 10,441,600W (10.4416MW).

Os cálculos das métricas de mineração são baseados em uma taxa de hash de rede de 650,165,337,340 GH/s e uma taxa de câmbio BTC-USD de 1 BTC = US$ 69,215.33, sujeita a flutuação. A recompensa do bloco atual é de 6.25 BTC, com um tempo médio de bloqueio de 587.4247 segundos no momento desta redação.

O custo da eletricidade é de US$ 0.12 por kWh. Mudanças futuras nas recompensas dos blocos e nas taxas de hash não são consideradas. Estas são estimativas nas condições atuais.

Quanto tempo leva para minerar 1 Bitcoin usando um PC?

A mineração de 1 Bitcoin usando um PC levaria aproximadamente 2 milhões de anos, assumindo que o sistema pode atingir uma velocidade de mineração de 500 MH/s em um pool de mineração de Bitcoin com condições de rede estáveis.

Isso se deve ao tempo médio de geração de bloco do Bitcoin ser de 10 minutos e à recompensa atual do bloco ser de 6.25 BTC.

Se você fosse usar um computador para jogos de alto desempenho para mineração, e conseguir atingir 500 MH/s, você poderia ganhar potencialmente 0.00000058 BTC por ano em circunstâncias ideais.

No entanto, com as recompensas dos blocos caindo continuamente pela metade e a dificuldade de mineração aumentando, é praticamente impossível extrair 1 Bitcoin usando um PC.

Quantos Bitcoins restam para minerar?

Atualmente, a quantidade de Bitcoins (BTC) que restam para serem minerados gira em torno de 1,321,700, sugerindo que cerca de 19,6 milhões já estão em circulação.

Mineração de Bitcoin: Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin?
Fonte: BitBo

O que acontece depois que todos os Bitcoins foram minerados?

Quando o limite de 21 milhões de Bitcoin for atingido, nenhum novo BTC será emitido, mesmo que o número de moedas disponíveis fique um pouco abaixo desse limite.

No entanto, a verificação das transações Bitcoin e o seu agrupamento em blocos persistirão, com os mineiros ainda a receber compensação principalmente através de taxas de processamento de transações.

O que acontecerá aos mineradores quando o Bitcoin atingir seu fornecimento máximo dependerá de como a criptomoeda evoluirá.

Se a blockchain do Bitcoin ainda estiver processando um volume significativo de transações em 2140, os mineradores poderão potencialmente sustentar receitas através de taxas de transação.

Por outro lado, se o Bitcoin for utilizado principalmente como reserva de valor e não para transações diárias, os mineiros poderão manter a rentabilidade cobrando taxas elevadas para processar transações grandes ou de alto valor.

A mineração de Bitcoin será lucrativa em 2024?

A lucratividade da mineração de Bitcoin em 2024 depende em grande parte de uma variedade de fatores, incluindo o custo do equipamento de mineração, os custos de eletricidade, o preço do Bitcoin e a dificuldade de mineração.

Fatores que afetam a lucratividade da mineração de Bitcoin em 2024

Os mineradores competem contra grandes empresas que controlam vastas capacidades, mais de 100 exa-hashes por segundo, o que supera os aproximadamente 275 mega-hashes por segundo de uma unidade de processamento gráfico típica.

A rentabilidade aumenta ao aderir a um pool de mineração, pois as recompensas são baseadas na contribuição para o esforço de mineração. No entanto, também deve ser considerado o investimento inicial em ASICs, poderosos equipamentos de mineração de Bitcoin que podem custar milhares de dólares.

Impacto do evento 'Bitcoin Halving' nas recompensas de mineração

Além disso, as recompensas da mineração de Bitcoin deverão diminuir devido ao próximo evento ‘Bitcoin Halving’ em abril de 2024, reduzindo a recompensa de 6.25 BTC para 3.125 BTC. Esta redução poderá impactar a rentabilidade, especialmente se o preço do Bitcoin não aumentar em conformidade.

A preços atuais, 6.25 BTC equivalem a aproximadamente US$ 433,400. Após o halving, se os preços permanecerem constantes, o valor da recompensa cairia pela metade, para cerca de US$ 216,700. Os mineiros devem então cobrir custos operacionais como equipamento, eletricidade, pessoal e impostos a partir deste montante.

Conclusão

Concluindo, a mineração de Bitcoin é um processo complexo que envolve a solução de problemas criptográficos para proteger o blockchain e processar transações. O tempo necessário para extrair um Bitcoin depende muito de uma infinidade de fatores, incluindo poder computacional, concorrência e o tipo de equipamento de mineração utilizado.

Com o avanço da tecnologia e o aumento da concorrência, a mineração de Bitcoin tornou-se menos acessível para mineradores individuais. Além disso, a rentabilidade da mineração de Bitcoin no futuro dependerá de vários elementos, tais como o custo do equipamento de mineração, os custos de eletricidade, o preço do Bitcoin e a dificuldade de mineração.

Assim, os potenciais mineiros devem considerar meticulosamente o retorno do investimento antes de embarcarem na mineração de Bitcoin.

Perguntas Frequentes:

1. Quanto tempo leva para extrair 1 Bitcoin usando um smartphone?

A mineração de Bitcoin usando um smartphone não é viável devido ao alto poder computacional necessário para a mineração de Bitcoin. Mesmo os smartphones mais avançados não possuem o poder computacional necessário para competir com equipamentos especializados de mineração, como ASICs.

Portanto, levaria um tempo excessivamente longo, potencialmente muitos anos ou até décadas, para extrair um único Bitcoin usando um smartphone, se é que isso é possível.

2. Por que os Bitcoins precisam ser minerados?

Os Bitcoins precisam ser minerados por vários motivos. Em primeiro lugar, a mineração é o processo pelo qual novos bitcoins são introduzidos na oferta circulante.

Em segundo lugar, a mineração é também o mecanismo que protege a rede Bitcoin. Ao resolver problemas matemáticos complexos, os mineradores validam e registram transações na blockchain do Bitcoin, evitando gastos duplos e mantendo a integridade do sistema.

3. Você pode minerar Bitcoins sem o equipamento certo?

Sim, é possível extrair bitcoins sem investir em hardware dedicado através de um processo conhecido como “mineração em nuvem”. Esse método é uma alternativa para quem não possui infraestrutura própria de mineração.

A mineração em nuvem aproveita um data center remoto gerenciado por uma instalação de mineração de terceiros. Os usuários só precisam alugar um servidor virtual onde possam instalar seu software de mineração. Eles também têm a opção de comprar um contrato de adesão ou compartilhar uma fazenda de mineração em nuvem com outras pessoas.

4. Como o halving do Bitcoin afetará os ganhos do Bitcoin?

Espera-se que o evento de redução pela metade do Bitcoin tenha um impacto significativo nos ganhos do Bitcoin. De acordo com o Conselho Financeiro da Forbes, este evento irá desencadear uma recalibração dos preços do Bitcoin. Dois resultados primários são previstos:

  • Alguns mineradores podem optar por sair, pois a recompensa pela mineração de Bitcoin diminuirá pela metade.
  • Os mineradores podem decidir reter seus Bitcoins, da mesma forma que mantêm ações, e esperar por um preço de venda favorável.

Os eventos anteriores de redução pela metade provocaram reações semelhantes dos mineradores, e prevê-se que a próxima redução pela metade seguirá o mesmo padrão.

O próximo evento de redução pela metade, previsto para abril de 2024, diminuirá a recompensa de 6.25 Bitcoin para 3.125 Bitcoin por bloco minerado.

5. Que fatores derrubam as criptomoedas?

Fatores como eventos políticos, mudanças regulatórias, políticas económicas e crises globais podem impactar significativamente o valor de criptomoedas como o Bitcoin.

Por exemplo, quando a China, um destino popular para a mineração de Bitcoin devido aos seus baixos custos de eletricidade, proibiu a atividade em 2019, o preço do Bitcoin sofreu um impacto. Isto levou muitos mineiros a transferirem as suas operações para países como o Cazaquistão, que possuíam amplos recursos energéticos.

Visitado 3,855 vezes, 14 visita(s) hoje