Piloto de tokenização do Chainlink Fund foi bem-sucedido com a participação de grandes bancos

Pontos chave:

  • A DTCC, em colaboração com a Chainlink e os principais bancos dos EUA, concluiu um piloto para trazer dados NAV para blockchains.
  • O projeto Smart NAV, que envolveu instituições como JPMorgan e BNY Mellon, usou o CCIP da Chainlink para padronizar dados em blockchains.
  • A tokenização do fundo Chainlink ressalta o crescente interesse na tokenização de ativos, aumentando o preço do Chainlink em 10% em meio a tendências positivas de mercado.
A Depository Trust and Clearing Corporation (DTCC), o maior sistema de liquidação de títulos do mundo, concluiu um projeto piloto bem-sucedido com o oráculo blockchain Chainlink (LINK) e várias grandes instituições financeiras dos EUA.
Piloto de tokenização do Chainlink Fund foi bem-sucedido com a participação de grandes bancos
Piloto de tokenização do Chainlink Fund foi bem-sucedido com a participação de grandes bancos 2

Piloto de tokenização do Chainlink Fund realizado por meio de parceria com a DTCC

De acordo com um relatório publicado by DTCC na quinta-feira, esta iniciativa visa acelerar a tokenização de fundos.

O projeto denominado Smart NAV envolveu a cooperação entre DTCC Elo de correntee bancos proeminentes dos EUA. Ele se concentrou em testar um método para trazer dados de valor patrimonial líquido (NAV) para blockchains. O protocolo de interoperabilidade entre cadeias (CCIP) da Chainlink foi crucial para facilitar o fornecimento padronizado de dados em vários blockchains, melhorando a interoperabilidade.

As instituições participantes incluíram American Century Investments, BNY Mellon, Edward Jones, Franklin Templeton, Invesco, JPMorgan, MFS Investment Management, Mid Atlantic Trust, State Street e US Bank.

O objetivo principal do Smart NAV era estabelecer um processo padronizado para trazer e disseminar dados NAV de fundos em vários blockchains. Esta padronização visa simplificar e aumentar a eficiência da tokenização de fundos Chainlink.

O piloto demonstrou que, ao fornecer dados estruturados na cadeia e criar funções e processos padronizados, os dados fundamentais podem ser incorporados em vários casos de uso na cadeia, como fundos tokenizados e contratos inteligentes que contêm dados para vários fundos.

CCIP da Chainlink: Facilitando a interoperabilidade nos mercados financeiros

O relatório da DTCC destaca que o piloto de tokenização de fundos Chainlink apresentou com sucesso a integração de dados NAV estruturados em blockchains, garantindo consistência e precisão. Também foi estabelecido o roteamento automatizado de dados por meio de contratos inteligentes, promovendo o gerenciamento dinâmico de dados e evitando a fragmentação por meio de CCIP da Chainlink.

Os clientes agora têm a capacidade de consumir dados de preços e tarifas em tempo real por meio de novas interfaces, incluindo APIs e contratos inteligentes. Esses novos métodos de consumo de dados facilitam atualizações instantâneas e permitem diversas aplicações, como o rebalanceamento automatizado de portfólio.

O projeto piloto de tokenização de fundos Chainlink ocorre num contexto mais amplo, onde a tokenização de ativos reais (RWA), como títulos, fundos e outros investimentos tradicionais, está ganhando interesse. Gigantes financeiros como BlackRock, Citi e HSBC estão explorando a tokenização para obter benefícios como eficiência operacional, liquidação mais rápida e maior transparência. Seguindo esta notícia e o otimismo mais amplo do mercado, o preço do Chainlink subiu 10% nas últimas 24 horas, com o Bitcoin permanecendo acima de US$ 65,000.

Piloto de tokenização do Chainlink Fund foi bem-sucedido com a participação de grandes bancos

Pontos chave:

  • A DTCC, em colaboração com a Chainlink e os principais bancos dos EUA, concluiu um piloto para trazer dados NAV para blockchains.
  • O projeto Smart NAV, que envolveu instituições como JPMorgan e BNY Mellon, usou o CCIP da Chainlink para padronizar dados em blockchains.
  • A tokenização do fundo Chainlink ressalta o crescente interesse na tokenização de ativos, aumentando o preço do Chainlink em 10% em meio a tendências positivas de mercado.
A Depository Trust and Clearing Corporation (DTCC), o maior sistema de liquidação de títulos do mundo, concluiu um projeto piloto bem-sucedido com o oráculo blockchain Chainlink (LINK) e várias grandes instituições financeiras dos EUA.
Piloto de tokenização do Chainlink Fund foi bem-sucedido com a participação de grandes bancos
Piloto de tokenização do Chainlink Fund foi bem-sucedido com a participação de grandes bancos 4

Piloto de tokenização do Chainlink Fund realizado por meio de parceria com a DTCC

De acordo com um relatório publicado by DTCC na quinta-feira, esta iniciativa visa acelerar a tokenização de fundos.

O projeto denominado Smart NAV envolveu a cooperação entre DTCC Elo de correntee bancos proeminentes dos EUA. Ele se concentrou em testar um método para trazer dados de valor patrimonial líquido (NAV) para blockchains. O protocolo de interoperabilidade entre cadeias (CCIP) da Chainlink foi crucial para facilitar o fornecimento padronizado de dados em vários blockchains, melhorando a interoperabilidade.

As instituições participantes incluíram American Century Investments, BNY Mellon, Edward Jones, Franklin Templeton, Invesco, JPMorgan, MFS Investment Management, Mid Atlantic Trust, State Street e US Bank.

O objetivo principal do Smart NAV era estabelecer um processo padronizado para trazer e disseminar dados NAV de fundos em vários blockchains. Esta padronização visa simplificar e aumentar a eficiência da tokenização de fundos Chainlink.

O piloto demonstrou que, ao fornecer dados estruturados na cadeia e criar funções e processos padronizados, os dados fundamentais podem ser incorporados em vários casos de uso na cadeia, como fundos tokenizados e contratos inteligentes que contêm dados para vários fundos.

CCIP da Chainlink: Facilitando a interoperabilidade nos mercados financeiros

O relatório da DTCC destaca que o piloto de tokenização de fundos Chainlink apresentou com sucesso a integração de dados NAV estruturados em blockchains, garantindo consistência e precisão. Também foi estabelecido o roteamento automatizado de dados por meio de contratos inteligentes, promovendo o gerenciamento dinâmico de dados e evitando a fragmentação por meio de CCIP da Chainlink.

Os clientes agora têm a capacidade de consumir dados de preços e tarifas em tempo real por meio de novas interfaces, incluindo APIs e contratos inteligentes. Esses novos métodos de consumo de dados facilitam atualizações instantâneas e permitem diversas aplicações, como o rebalanceamento automatizado de portfólio.

O projeto piloto de tokenização de fundos Chainlink ocorre num contexto mais amplo, onde a tokenização de ativos reais (RWA), como títulos, fundos e outros investimentos tradicionais, está ganhando interesse. Gigantes financeiros como BlackRock, Citi e HSBC estão explorando a tokenização para obter benefícios como eficiência operacional, liquidação mais rápida e maior transparência. Seguindo esta notícia e o otimismo mais amplo do mercado, o preço do Chainlink subiu 10% nas últimas 24 horas, com o Bitcoin permanecendo acima de US$ 65,000.

Visitado 267 vezes, 1 visita(s) hoje