A decisão do ETF Spot Ethereum aprovada não é do presidente da SEC

Pontos chave:

  • A Divisão de Negociação e Mercados da SEC aprovou ETFs Ethereum à vista para várias grandes empresas financeiras.
  • O analista de ETF da Bloomberg, James Seyffart, observou que a decisão do ETF Ethereum à vista usando autoridade delegada é uma prática padrão.
A Divisão de Negociação e Mercados da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) aprovou uma série de fundos negociados em bolsa (ETFs) Ethereum à vista de empresas financeiras proeminentes, incluindo BlackRock, Fidelidade, Tons de cinza, Bitwise, VanEck, Ark, Invesco Galaxy e Franklin Templeton.
A decisão do ETF Spot Ethereum aprovada não é do presidente da SEC
A decisão do ETF Spot Ethereum aprovada não é do presidente 2 da SEC

Decisão Spot Ethereum ETF tomada usando autoridade delegada

A decisão do ETF Ethereum à vista, descrita em um pedido de aprovação Formulários 19b-4, foi feito pela divisão e não pelos comissários da SEC.

O despacho esclarece que a aprovação foi concedida “pela Divisão de Negociação e Mercados, de acordo com autoridade delegada”, indicando que o Presidente da SEC Gary Gensler e os outros quatro comissários não votaram diretamente nesta matéria. Analista de ETF da Bloomberg, James Seyffart notado que usar autoridade delegada para tais decisões de ETF Ethereum é uma prática padrão, explicando que exigir uma votação formal para cada decisão seria impraticável.

Esta abordagem processual contrasta com o processo de aprovação de ETFs Bitcoin à vista no início deste ano, que envolveu uma votação formal dos comissários. Nesse caso, Gensler e os comissários republicanos Hester Peirce e Mark Uyeda votaram a favor, enquanto os comissários democratas Jaime Lizárraga e Caroline Crenshaw se opuseram. A SEC declarou que não comentará mais sobre o ETFs Ethereum além da ordem emitida.

A incerteza regulatória envolve a classificação do Ether como um título

A aprovação destes ETFs pode ter implicações políticas mais amplas. O presidente da SEC, Gensler, não definiu claramente se o Ether é um título, levantando preocupações entre os entusiastas da criptografia sobre o futuro regulatório do Ethereum e projetos relacionados. Uma questão crítica é o staking, que envolve ganhar recompensas pela participação na validação da rede e tem levado a debates sobre a classificação do Ether como um título. No ano passado, a SEC acusou a Coinbase de violar as leis de valores mobiliários ao oferecer serviços de staking.

Em contraste, a Commodity Futures Trading Commission (CFTC), que supervisiona os derivados, não vê o Ether como um valor mobiliário e permitiu a negociação de futuros do Ether pelo CME Group durante vários anos.

A decisão do ETF Spot Ethereum aprovada não é do presidente da SEC

Pontos chave:

  • A Divisão de Negociação e Mercados da SEC aprovou ETFs Ethereum à vista para várias grandes empresas financeiras.
  • O analista de ETF da Bloomberg, James Seyffart, observou que a decisão do ETF Ethereum à vista usando autoridade delegada é uma prática padrão.
A Divisão de Negociação e Mercados da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) aprovou uma série de fundos negociados em bolsa (ETFs) Ethereum à vista de empresas financeiras proeminentes, incluindo BlackRock, Fidelidade, Tons de cinza, Bitwise, VanEck, Ark, Invesco Galaxy e Franklin Templeton.
A decisão do ETF Spot Ethereum aprovada não é do presidente da SEC
A decisão do ETF Spot Ethereum aprovada não é do presidente 4 da SEC

Decisão Spot Ethereum ETF tomada usando autoridade delegada

A decisão do ETF Ethereum à vista, descrita em um pedido de aprovação Formulários 19b-4, foi feito pela divisão e não pelos comissários da SEC.

O despacho esclarece que a aprovação foi concedida “pela Divisão de Negociação e Mercados, de acordo com autoridade delegada”, indicando que o Presidente da SEC Gary Gensler e os outros quatro comissários não votaram diretamente nesta matéria. Analista de ETF da Bloomberg, James Seyffart notado que usar autoridade delegada para tais decisões de ETF Ethereum é uma prática padrão, explicando que exigir uma votação formal para cada decisão seria impraticável.

Esta abordagem processual contrasta com o processo de aprovação de ETFs Bitcoin à vista no início deste ano, que envolveu uma votação formal dos comissários. Nesse caso, Gensler e os comissários republicanos Hester Peirce e Mark Uyeda votaram a favor, enquanto os comissários democratas Jaime Lizárraga e Caroline Crenshaw se opuseram. A SEC declarou que não comentará mais sobre o ETFs Ethereum além da ordem emitida.

A incerteza regulatória envolve a classificação do Ether como um título

A aprovação destes ETFs pode ter implicações políticas mais amplas. O presidente da SEC, Gensler, não definiu claramente se o Ether é um título, levantando preocupações entre os entusiastas da criptografia sobre o futuro regulatório do Ethereum e projetos relacionados. Uma questão crítica é o staking, que envolve ganhar recompensas pela participação na validação da rede e tem levado a debates sobre a classificação do Ether como um título. No ano passado, a SEC acusou a Coinbase de violar as leis de valores mobiliários ao oferecer serviços de staking.

Em contraste, a Commodity Futures Trading Commission (CFTC), que supervisiona os derivados, não vê o Ether como um valor mobiliário e permitiu a negociação de futuros do Ether pelo CME Group durante vários anos.

Visitado 165 vezes, 1 visita(s) hoje